Entendendo os impactos de outras matérias-primas

Nossa meta para 2020 é que 67% de nossas matérias-primas sejam produzidas de formas mais sustentáveis. Nós começamos esta jornada com algodão, a matéria-prima que mais utilizamos. Em 2016, vamos desenvolver, a partir da nossa experiência com algodão, planos de ação para outras matérias-primas, para nos tornarmos líderes nessa área. Estamos colaborando com outras marcas,, varejistas e ONGs para ajudar a influenciar a forma como os materiais mais sustentáveis ​​são feitos e dimensionados. Estamos pesquisando o uso de materiais reciclados para manter a qualidade e o estilo que os nossos clientes esperam e, ao mesmo tempo, dependendo menos de recursos naturais e apoiando os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU para garantir padrões de consumo e de produção sustentáveis.

 

 

Em 2015, mapeamos os impactos de viscose e poliéster—nossas duas matérias-primas mais importantes, depois do algodão— para nos  ajudar a entender onde devemos concentrar os nossos esforços. Nós verificamos que, enquanto o uso de água é relativamente baixo para viscose e poliéster em comparação ao algodão, os impactos de emissões de gases de efeito estufa são relativamente mais elevados, devido à energia necessária para extrair e converter as matérias-primas nos produtos finais.

Comparação das emissões de CO2 e de água na produção de fibras compradas pela C&A

Protegendo as florestas ameaçadas de extinção

 

Rayon/viscose, modal e lyocell são materiais feitos a partir da polpa dissolvida de árvores. Esses materiais combinados somam um terço dos materiais mais usados pela C&A. Em 2015, a C&A aderiu à iniciativa Canopy Style e publicou uma política de proteção florestal através de opções de tecido. Em 2017, a C&A China visa eliminar tecidos produzidos a partir de celulose obtida de florestas antigas e ameaçadas de extinção, de extração ilegal de madeira ou de exploração de madeira que prejudica os direitos dos povos indígenas, dando preferência às fibras certificadas pelo Conselho de Manejo Florestal (Forest Stewardship Council - FSC). Até o momento, com o apoio da organização Canopy, nove produtores globais de fibras de celulose - que representam mais de 65% da produção de viscose - adotaram políticas semelhantes.

image

Pensando no bem-estar animal em nossa rede de fornecimento

Nosso compromisso com o fornecimento sustentável inclui a proteção ao bem-estar animal. Nós nos esforçamos para garantir o bem-estar de todos os animais envolvidos no desenvolvimento de nossos produtos. Compromissos específicos orientam nossa forma de adquirir matérias-primas de origem animal e em 2016 nós reforçamos nossa avaliação relacionada a bem-estar animal, em colaboração com a organização Four Paws, e publicamos nossa Política de Bem-Estar Animal.

Usando mais poliéster reciclado

Como o poliéster ser feito a partir de petróleo, a reciclagem deste tecido consome menos recursos finitos, evita a poluição por plástico e reduz os impactos relacionados às mudanças climáticas. O poliéster reciclado também requer menos produtos químicos e menos energia e água.

Em 2015, na Europa, adicionamos quatro estilos de jeans para crianças e bebês ao nosso catálogo da coleção infantil para Primavera. Estes jeans contêm 28% poliéster reciclado (produzido a partir de polietileno reciclado ou PET) e 72% de algodão orgânico. Ao adicionarmos poliéster reciclado ao jeans também o tornamos mais durável - uma grande vantagem quando se trata de  roupas para crianças. A C&A China também contou com duas jaquetas jeans feitas com poliéster reciclado na sua coleção masculina de 2015.

newborn collection

Todas as nossas plumas terão certificação RDS.

A PARTIR DO OUTONO DE 2016
newborn collection

100%

das nossas plumas serão certificadas
pelo Responsible Down Standard.

Plumas certificadas como responsáveis

Os produtos da C&A são produzidos apenas com plumas de aves criadas principalmente para produção de carne. Proibimos a remoção de penas de animais vivos e não aceitamos plumas ou penas de quaisquer espécies ameaçadas de extinção. Em 2015, nos afastamos da declaração do fornecedor e fomos em direção da certificação da rede de fornecimento de plumas para verificar que os padrões de bem-estar animal estão sendo aplicados. Usamos o Responsible Down Standard (RDS), um padrão global voluntário e independente de propriedade da Textile Exchange e certificado pela Control Union. O RDS incentiva as melhores práticas de bem-estar animal e exclui fornecedores que violam o bem-estar de um animal. Ele também permite a rastreabilidade das plumas para que assim os produtos sejam rotulados e os nossos clientes possam fazer escolhas informadas. Em 2015, mais de 40% das plumas compradas pela C&A Europa foi certifica pelo RDS. Em 2016, todas as plumas compradas pela C&A serão certificadas pelo RDS. A partir das nossas coleções de outono/inverno 2016 na Europa e das nossas coleções 2017 na China, todos os itens produzidos com penugens serão certificados. No Brasil e no México, não vendemos nenhum produto com plumas.

Lã, pelos, angorá e peles

A C&A não aceita lã de nenhum fornecedor que use práticas de mulesing (uma espécie de mutilação). Além disso, paramos de comprar qualquer lã angorá no início de 2013, após relatos de crueldade com os coelhos.

Em 2015, continuamos contribuindo com o International Working Group on Wool convocado pela Textile Exchange. Com outras marcas, organizações de agricultores, fornecedores e associações de proteção dos animais, o grupo está desenvolvendo um padrão global de Lã Responsável. Quando publicado - o que deve ocorrer em 2016 - o padrão irá criar uma referência para a indústria com relação à gestão dos cuidados com os animais e do território, assegurando que a lã vem de fazendas responsáveis e criando maneiras de verificar se a lã está em conformidade com a norma em todas as fases. Os agricultores serão obrigados a respeitar as cinco liberdades do bem-estar animal e a acabar com práticas nocivas.

Nós não aceitamos ou vendemos produtos feitos com peles reais, nem aceitamos pelos de qualquer espécie em risco de extinção. Em 2013, assinamos uma carta de compromisso para demonstrar o nosso compromisso de ser uma loja livre de pele.

Couro e peles responsáveis

Nós só adquirimos couro de animais criados para produção de carne, tais como vacas, búfalos e porcos. Nós não usamos peles de quaisquer animais em extinção ou exóticos, como definido pela Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas de Fauna e Flora Silvestres e a lista vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza. Também compramos couro livre de crueldade feito de poliuretano para casacos, sapatos, bolsas e cintos.

Na Europa e na China, usamos um processo de curtimento livre de cromo para todos os produtos de couro, evitando potenciais efeitos nocivos sobre a saúde humana. Nós não vendemos produtos de couro no México e no Brasil, vamos desenvolver um estudo para entender os impactos e viabilidade da utilização do processo de curtimento livre de cromo para produtos de couro.

C&A logo

You have arrived at the English language version of this site.